“CONTA RENDIMENTO CR – Campanha BES”

A realidade transformou-se. A internet, a par da evolução dos media tradicionais veio trazer às sociedades uma percepção diferente da realidade. Obriga-nos a ter capacidades e literacia suficientes para construir ou desmontar as novas realidades. Aquilo que eram apenas “competências reais de leitura, escrita e cálculo, isto é, capacidades de processamento de informação escrita na vida quotidiana”, não constituem, de todo, a definição mais correta aplicável às sociedades contemporâneas, “onde a mediação escrita é apenas uma das últimas formas de mediação existentes na representação do quotidiano”. Assim sendo, a nossa análise da informação veiculada pelos Media do presente, passa também por exigir capacidades comunicativas ou de compreensão em vários tipos de suporte, leituras multimodais ou outras que nos obrigam ao uso da cidadania e a novas formas de sociabilização.

Do Press Release (emitido pelo Departamento de Comunicação do BES, da responsabilidade de Paulo Vaz Tomé), datado de 15 de Outubro de 2010, sobre a nova Companha de Poupança, pode ler-se o seguinte:

(…) O Banco Espírito Santo lança uma oferta competitiva de Poupança e Investimento: a Conta Rendimento CR, com Cristiano Ronaldo, uma vez mais, como protagonista.

O conceito criativo desta campanha inspira-se numa característica forte da sua personalidade, que por diversas vezes já afirmou: não gostar de perder.

Nesta campanha vamos ver que mesmo num ambiente de boa disposição e na companhia de amigos, o craque português, mostra que tem a lição bem estudada, tanto técnica como tática – e a pontaria bem afinada.

De natureza competitiva, tal como o produto que apresenta, Cristiano está ali para ganhar…(…)

Características do material em análise

Convém informar, que um dos problemas colocados à partida, aquando da escolha do tema, era encontrar o mesmo conteúdo nos 3 tipos de suporte media.

Os documentos que nos propusemos analisar, escolhidos de entre os inúmeros divulgados nos media portugueses, fazeram parte de uma campanha publicitária, encomendada pelo BES (Banco Espírito Santo – produzidos em Outubro/2010), e inserem-se numa prática social identificada como publicidade. Compreende os suportes media; Rádio, Televisão e Imprensa.

Na promoção/divulgação feita na Rádio (canais generalistas) fomos recolher o anúncio de 36’04, “faça como o Ronaldo…”. Na Televisão foi observada publicidade com 32’, da responsabilidade da DBDO, “Produto BES – Título Cristiano Ronaldo, Desafio”, produzido pela Cryptan (1DF1MB1014-01), que passou em horário nobre na televisão portuguesa. O suporte Imprensa escolhido, que pode funcionar como complemento dos anteriores, apresenta um formato 210x95mm, impresso a cores e usa o poder da imagem sorridente e confiante de Cristiano Ronaldo para divulgação de conteúdos.

Diferenças e Semelhanças

O discurso é adaptado aos media, existindo uma mensagem em comum constante nos 3 tipos de suporte, que se pode traduzir nas frases “Quem sabe, sabe. Quem ganha é que sabe!” ou “O Ronaldo não gosta de perder nem a feijões!”. As diferenças são próprias dos media onde circulam e adaptam-se para atingir os objectivos da campanha. A campanha faz uso da crescente popularidade do futebolista Cristiano Ronaldo para persuadir os investidores menos atentos.

Conclusão

Como as funções da publicidade são, precisamente, captar a atenção, manter o interesse, despertar o desejo e provocar a ação no seu público-alvo, estamos crentes, pelo inerente poder argumentativo e persuasivo da mensagem, que a campanha conseguiu atingir os objectivos iniciais propostos. Os jogos de palavras, ritmo das imagens e jogos fonéticos usados, a par da imagem jovial e saudável deste ídolo nacional, concorrem para colar esta personalidade de sucesso a um produto financeiro que se pretende, igualmente, de sucesso.

Bibliografia / Webgrafia

Filme: www.youtube.com (podcast BES)

Áudio: Rádio Comercial (FM) – gravação directa

Cardoso, G “8. Media e Cidadania na Sociedade em rede”, in Os Media na Sociedade em Rede. Lisboa.: FC GulbenKian, pp. 399-446

Nota: Deste trabalho faz também parte a descrição de uma análise mais detalhada dos três elementos em análise, nomeadamente a identificação do Sujeito /Produtor, Contexto físico, Momento da Produção, Sujeito Social, Atividade social onde se insere, Suporte, Fonte, Finalidade, Localização no contexto do Media, Tema, Léxico usado, Coesão, Identificação do Real/Ficcionado, Marcas do Enunciado, Sugeito, Responsabilização, Plano de texto, Sistema semiótico predominante, Sequência, Intencionalidade e Estratégias.

Por falta de autorização para a publicação desses elementos por parte da docente, estes não foram incluídos neste post.

Discentes:

Fernando Veríssimo

Mário Cláudio

Rui Bexiga

Tânia Prates

janeiro 2011

, ,

  1. #1 by katie on 03/03/2011 - 1:48 pm

    yeah nice

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: